“… Temei a Deus e dai-lhe glória, pois á chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.” Apocalipse 14:7

Amados, recebi um e-mail com este conteúdo e senti no coração de repassar.
Pois, trata do amor de Cristo para nossas vidas!
Antes, acrescento aqui “Filipenses 4:12″.
No amor de Cristo Jesus!
“Qual a sua resposta?”

2 Reis 4.8 a 37 

Esta foi a pergunta que o servo de Eliseu fez a sunamita. Por alguns segundo, antes de responder, ela relembrou o que a levara ali: Seu filho, único filho, tinha acabado de morrer. Filho que ela havia desistido de ter, apesar de ser seu sonho. Estava conformada em ter sua família limitada a seu velho marido e ela. Decidiu dedicar sua vida e suas posses a servir a Deus. Era tão atenta que construiu um quarto para que o profeta Eliseu tivesse pouso confortável quando passasse por ali.

Estava resignada a não ter filhos, até que o profeta, querendo agradá-la e mostrar gratidão, declara uma palavra profética. As palavras que ela tanto queria: “você terá um filho!” Seu filho nasceu e seu sonho realizou. E, no auge da sua felicidade o seu filho morre. Então, ela deposita o corpinho de seu filho na cama, monta em uma jumenta e vai atrás do profeta. Para somente quando ouve a pergunta que a faz refletir sobre os últimos acontecimentos e surpreendentemente responde: “Tudo vai bem!”

O câncer corrói o corpo? O filho continua drogado. Os dias de vida foram cronometrados pelos médicos, a cabeça não para de doer, a panela continua vazia, a alma permanece solitária, o cabelo continua caindo… O caos range os dentes mostrando sua fúria. E a pergunta ecoa: “tudo bem”?

Cuidado! A resposta sempre será o resultado do ponto de vista. Para onde você tem olhado? Mude a direção do olhar antes de responder. Tire os olhos das circunstâncias e dê uma olhada para dentro de você. Que tal olhar para o que não pode doer, o que não pode terminar, o que não pode frustrar. O Perfeito está lá, dentro de você. Sempre esteve.

Quando Jesus carregava a pesada cruz nos esfolados ombros, talvez Ele também tenha ouvido esta pergunta. E, se respondesse, certamente, diria: “Tudo vai bem, pois o que vejo é a possibilidade de ter você como irmão!”

A proposta não é negar a dor. É enxergar além da dor. Enxergar a fé crescendo, a gratidão aumentando, o nome do Senhor sendo glorificado… A sunamita tirou os olhos do seu filho morto e foi se lançar aos pés de quem podia fazer alguma coisa por ela. Ela clamou, creu e o seu filho reviveu. Ela saiu dessa história com o amor pelo seu filho e por Deus, fortalecido. Sempre há motivos para se alegrar, encontre-os!

“Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. (Romanos 8.39). (Este é o meu!)

 Fonte: Nilma Gracia Araujo – Colaboradora do Portal Lagoinha.com

…após as tempestades…

“Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou.” – Romanos 8:37

O verso de hoje nos diz que através de Cristo somos mais do que vencedores. Como é possível ser MAIS do que vencedor se um vencedor já está na posição mais elevada? Ser mais do que vencedor significa ter uma vitória eterna. A vitória que o mundo oferece é passageira e portanto sempre está no passado. Alguns hinos de clubes de futebol revelam a efemeridade e fugacidade da vitória humana, colocando-a sempre no passado. O hino do Corinthians diz: “Teu passado é uma bandeira…”, o do São Paulo diz “as tuas glórias vêm do passado” e, de fato, a vitória conquistada neste mundo logo é superada. Mas a vitória que conquistamos por Cristo tem efeitos eternos.

Talvez você esteja na busca por vitória em coisas deste mundo. Lembre-se de que as vitórias conquistadas aqui são passageiras, mas as vitórias espirituais tem consequências eternas. Vale a pena esforço e dedicação para nos unimos hoje àquele que nos pode dar esta vitória espiritual e fazer de nós mais do que vencedores.

Oração: Amado Pai. Eu lhe sou grato pelas vitórias que o Senhor tem me dado. É verdade que muitas destas vitórias estão relacionadas às coisas materiais e, portanto, são passageiras. Mas eu lhe sou especialmente grato pela vitória da salvação conquistada através de Cristo. Sinto-me amado por ti e isto já me faz um vencedor. Ajuda-me a superar as dificuldades que bloqueiam o caminho até o Senhor. Faz-me mais forte e confiante. Em nome de Jesus. Amém.

No amor de Cristo Jesus!

“Não aparecendo por muitos dia nem sol nem estrelas, e sendo nós ainda batidos por grande tempestade, fugiu-nos afinal toda a esperança de sermos salvos.”(Atos 27:20)

É em situações como estas que devemos lembrar que até os grandes homens de fé passaram por situações aparentemente sem solução. Paulo havia sido preso e apelara para César. Foi em sua viagem para Roma que o sol escondeu sua luz e as estrelas desapareceram do céu. Como se não bastasse o fato dele estar sendo conduzido na situação de um prisioneiro, sua vida agora corria perigo. Os ventos assolavam a embarcação e o naufrágio parecia iminente. A Palavra de Deus nos diz que as pessoas do navio perderam a esperança de se salvarem pois os dias se passavam e eles não viam mais a luz, nem do sol, nem das estrelas. O que viam era apenas um céu coberto e uma tempestade incessante.

Se as nuvens escuras se avolumam sobre sua vida ou se a tempestade já começou há algum tempo e não dá sinais de que vai parar não perca a esperança. Convide o Senhor Jesus para estar contigo nos momentos difíceis. Ele o confortará e no momento oportuno talvez no futuro lhe mostre o valor das tempestades.

Oração: Poderoso Deus. Sinto minha fé abalada pelos ventos e tempestades da vida. Olho para o céu em busca de auxílio e vejo apenas nuvens indicando que uma tempestade maior está por vir. Onde está o teu socorro? Em ti busco esperança, mas não te encontro. Continuarei buscando, Senhor. Eu não quero perder minha fé. Revele-se a mim hoje assim como fizeste a Paulo. Mostra-me qual é o teu plano para minha vida. Em nome de Jesus eu te peço. Amém.

No amor de Cristo Jesus!

Fonte: Email de Luciana Fortes.